Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

05
Fev18

As doces memórias de infância

Na última semana li três mini romances. Daqueles que li avidamente na adolescência, trocados no alfarrabista de rua, junto ao Coliseu do Porto. 

 

Esse alfarrabista de rua acompanhou todo o meu crescimento. Comecei por aí trocar as bandas desenhadas da Disney, depois os policiais e os romances. Quando cheguei à faculdade, ele ainda estava lá. 

 

Ele não trocava cromos. Para isso, tinha de ir ao senhor que estava com uma mala, sentado nas escadarias da igreja de Santo Idelfonso.

 

Quando vi três romances na loja solidária pensei neles e nesse prazer da leitura de escape, num sopro, da primeira à última página. 

 

Não o encontrei nestes três livros. A leitora adulta sentiu-se frustrada com as óbvias falhas de tradução e com as incoerências de histórias lineares.

 

Ficam as memórias.