Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

03
Set17

O evangelho segundo Jesus Cristo

Assim que o silêncio voltou à casa, é tempo de ler Saramago. Já havia lido, há muitos anos, O Evangelho Segundo Jesus Cristo, mas sempre soube que era um livro para releituras. 

 

Para os pontos-chaves desta leitura, partilho o fantástico resumo da Tatiana. Este vídeo deveria ser conteúdo obrigatório para as metas curriculares de português, prévio à leitura da obra. Os seus apontamentos, o entusiasmo... quem não desejaria ler o livro, depois de ver este vídeo?

 

Recordo-me que uma das minhas primeiras grandes leituras foi o Novo Testamento, no 4º ano da catequese, por isso teria eu uns 10 anos. A minha memória diz-me que gostei muito, embora não me diga onde foi parar o exemplar.

 

Para quem está menos familiarizado com os textos religiosos do cristianismo, o Novo Testamento consiste num conjunto de textos que teriam sido escritos após a crucifixação, precisamente no advento do cristianismo. Muitos deles, narrativas de apóstolos, que incluem (poucos) episódios da vida e morte de Jesus de Nazaré.

1

O paralelo entre o Jesus dos textos religiosos e o Jesus dos registos históricos sempre me fascinou. Esta ateia sempre gostou deste Jesus de Nazaré, talvez porque sempre me foi apresentado com um percursor da igualdade social.

 

Por isso, uma obra como O Evangelho Segundo Jesus Cristo, alinha-se perfeitamente com as minhas preferências pessoais: uma narrativa sobre um tema que me fascina, uma abordagem invulgar a um tema massificado e a belíssima escrita de José Saramago.

 

Encontrei o meu mojo.