Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

29
Ago18

Curtas literárias (em modo procrastinação)

1.

Candidaturas portuguesas ao Nobel da Literatura

A Catarina enviou-me um fantástico texto do blog Da Literatura, de Eduardo Pitta, sobre candidaturas portuguesas ao Nobel da Literatura. Como lhe referi, num comentário, se inicialmente pensei saber do que se tratava, o final deixou-me de boca aberta. 

Já ouviram falar de Maria Magdalena Martel Patrício? E de António Correia d'Oliveira?

 

Já agora aproveito para recomendar o Cidade Proibida, de Eduardo Pitta. 

 

2. 

Livros digitais gratuitos

 

O Mashable fez um artigo em que reúne 11 páginas onde é possível fazer o download de livros digitais gratuitos

 

Para recursos em português, eu costumo utilizar o Luso-Livros, mas existem muitos outros, como poderão ver no artigo do Portugal à Letra14 Locais para descarregar livros grátis em Português entre outras línguas

 

3. 

Notícias literárias

1 (381).JPG

Feira do Livro do Porto acolhe de forma gratuita pequenas editoras independentes [O Observador]

Editora Tinta da China acusa PCP de censurar livro de Luaty Beirão para não incomodar “amigos do MPLA” [O Observador

Lello vende 1200 livros por dia [DN]

 

4.

Quero ler 

 Is social media influencing book cover design? [The Guardian Books]

Is the future female? Fixing sci-fi’s women problem  [The Guardian Books]

 

28
Ago18

Problemas de leitora

Quando leio na cama, os marcadores de livros estão sistematicamente a desaparecer entre lençóis e edredões. 

 

E claro, só reaparecem depois de eu ter arranjado uma alternativa.

 

 

 

28
Ago18

Curtas literárias 28.08.2018

1.

A ler

Capturar (259).JPG

Acabo de perceber que a imagem que está no Goodreads, é precisamente o livro que tenho nas minhas mãos. Que deliciosa coincidência.

 

2.

Amuei

1. Queria tanto este livro e quando vi que foi disponibilizado no WinkingBooks, era tarde demais.

Capturar (256).JPG

2. Por duas vezes encomendei o "1001 books" na AbeBooks, que utilizei pela 1ª vez. Por duas vezes o livro não me foi entregue. 

Capturar (257).JPG

 

 

3.

Entrevistas fantásticas a livreiros

Entrevistas fantásticas a livreiros, deveria ser uma ocorrência algo mais frequente. 

 

O livreiro checo que só vende livros porque não sabe fazer mais nada [Público]

 

"Marcámos Fire And Fury como ficção porque ainda não conseguimos acreditar". 

 

 

4.

"Prémios literários" ou "não prémios literários" ou "prémios não literários"?

Em Julho falei do prémio não-é-Booker, pois bem, aqui fica a lista de finalistas (resumos traduzidos livremente das resenhas de editores): 

 

Sealed - Naomi Booth

Uma distopia em que um casal (Alice e Pete) decide mudar-se para uma casa de montanha remota e para começar a sua pequena família, já que Alice se encontra grávida. Alice é assombrada pelos rumores da epidemia de focas de pele começando a infectar a população urbana pelo que as montanhas oferecerão uma segurança que não encontram na cidade. Porém, o campo e o seu povor têm um diferente tipo de perigos e Alice luta para a sua criança, ainda por nascer.

 

  • Dark Pines - Will Dean

Um suspense com tom nórdico. 

Numa cidade sueca isolada, um par de caçadores sem olhos foi encontrado morto na floresta. Quando Tuva Moodyson investiga a história que poderia fazer sua carreira, ela se depara com uma teia de segredos que une a cidade de Gavrik. 

 

  • Raising Sparks - Ariel Kahn

Uma jovem foge dos limites de sua família tradicional em Jerusalém. Ela quebra todas as regras e se move em direção ao seu próprio futuro. 

 

  • Sweet Fruit, Sour Land - Rebecca Ley 

Numa pós-apocalíptica Londres, em que a vida é governada por cartões de racionamento e uma política de crianças é estritamente aplicada, Mathilde  vê-se atraída pelo único círculo sobrevivente de luxo que resta em uma Londres deserta.

Aqui ela conhece o enigmático ministro do governo, George e o pianista Jaminder, com quem desenvolbe uma intensa amizade. À medida que seu relacionamento se fortalece, George pressiona Mathilde, tentando descobrir de onde vem a comida ilícita, para onde as mulheres desaparecem e que preço ela deve pagar para evitar que uma criança entre num mundo cruel e em constante mudança.

 

  • The Ruin - Dervla McTiernan

Mais um suspense, apontado como sendo ideal para fãs da Tana French.  

No "coração negro" da Irlanda, Cormac Reilly é o detetive encarregado da re-investigação de uma overdose "acidental" de há vinte anos atrás - da mãe de Jack e Maude, viciada em drogas e álcool. Cormac está sob crescente pressão para acusar Maude de assassinato quando seu colega Danny descobre uma prova que mudará tudo ...

 

  • Three Dreams in the Key of G - Marc Nash

Três vozes femininas, Mother, Crone e Creatrix, sem saberem da influência que têm sobre os destinos de umas e outras, procuram afirmar as suas vozes em ambientes hostis.

Temas da maternidade, papéis de género, desenvolvimento infantil, natureza versus criação e o que nos torna humanos.

28
Ago18

Livros interessantes nas mãos de quem os leia

001-COLLAGE (1) (1) (1).jpg

 Como já havia referido, a Fundação Francisco Manuel dos Santos está a oferecer livros de forma gratuita.

 

O que é interessante com esta oferta, é o potencial de haver ensaios e reportagens sobre o nosso país a chegar a um público muito diverso daquele que habitualmente compraria estes livros.

 

Eu própria, que já era consumidora destas publicações, desde o velhinho "Portugal em números", fiquei muito surpreendida com os "retratos" em que se incluem os "Malditos - histórias de lobos e homens", "A porteira, a madame e outras histórias de portugueses em França" ou o retrato dos Guardas de passagem de nível. Poderia continuar.

 

Espero sinceramente que estes livros sejam lidos por quem os receba. Espero que tenham escolhido bem, porque isso é fundamental. 

 

E claro, aguardo pacientemente que os meus novos livros cheguem cá a casa. Benditos sejam.