Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

01
Abr18

A ironia das ironias

 

Ontem fui para a cama cedinho e entretive-me a começar e terminar o Bom Sono, Boa Vida, da Profª Teresa Paiva. Peguei no livro porque já havia lido uma entrevista dela no O Público, que muito gostei. 

 

A ironia é que esta foi uma noite péssima, não consegui voltar a dormir depois de acordar às 5h. 

 

Antes de mais, o livro começa com três introduções, uma delas da autora com páginas e páginas do seu percurso profissional. Completamente desnecessário e assim saltei directamente para a página 35. 

 

O livro tem uma estrutura interessante, embora não fosse algo que eu gostasse. Porém, a linguagem é simples e pode ser uma excelente introdução à higiene do sono.

Mas confesso que não tinha interesse em ler sobre problemas diversos como narcolepsia, turnos, jet-lag e fui passando diversas páginas de problemas de sono.

Cada capítulo começa com a descrição de um caso clínico (com diálogos ficionados) e depois uma explicação sumária do problema e de como o resolver. Senti que a "ficção" era excessiva e redundante e, mais uma vez, senti a necessidade de saltar algumas páginas. 

Para quem tem crianças e jovens, há uma secção dedicada a estes. 

 

Os meus destaques:

 

O sono, apesar de variar entre as pessoas, tem regras básicas comuns.

 

Quanto ao problema de quantas horas se deve dormir, a resposta é simples: 85% a 90% dos adultos saudáveis dormem entre 7 e 8 horas por noite, 5% precisam de dormir menos de 6, e outros 5% precisam de dormir entre 9 e 10 horas.

 

Nós somos um animal diurno. 

 

 

Um dos tópicos que gostei foi a sesta. Fiquem sabendo que a soneca tem prós e contras e é contra indicada para quem dorme mal à noite. De modo a não afectar o sono nocturno, devem ter apenas 20-30 minutos. 

 

Mais, se formos saudáveis e dormirmos o que precisamos, o acordar é fácil. Logo, as queixas de não conseguir acordar, em regra estão relacionadas com maus hábitos de sono.

2 comentários

Comentar post