Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

16
Mai18

As últimas leituras

Capturar (65).JPG

Cartas a um jovem poeta, Rainer Maria Rilke

Durante algum tempo, foi o meu livro de bolso. Sempre a pronto na carteira e muito portátil.

Entre 1902 e 1908,  Rainer Maria Rilke escreveria 10 cartas ao aspirante a poeta Franz Xaver Kappus, que lhe enviava sonetos para avaliação e orientação. As respostas que receberia, são verdadeiras reflexões sobre a vida, a arte e a (impaciente) juventude. 

 

Mas nisto os jovens (impacientes por natureza) erram tantas vezes e tão gravemente: lançam o corpo contra outro corpo, quando conhecem o amor, e dispersam-se, tal como são, em todo o seu desalinho, desordem, confusão... Mas o que pode nascer daqui? O que pode a vida fazer deste amontoado de gente rasgada ao meio a que eles chamam comunhão e a que gostariam de chamar felicidade e, se for caso disso, o seu futuro? 

 

Esse cabelo, Djaimilia Pereira de Almeida

 

As minhas expectativas para este livro eram altíssimas. Livros sobre mulheres portuguesas, que se (auto) identificam como minorias são tão raros, que o vi como uma oportunidade imperdível. 

Infelizmente, não consegui encontrar nele um registo de escrita coeso ou um fio condutor que me levasse pela história familiar e pelos seus episódios.

A promessa de um livro magnífico está num brilhante capítulo (nono, que pode ser lido aqui, foto aqui) que tem tudo o que nele procurava. Na verdade, essas páginas justificam tudo o que senti não ter obtido do restante livro. 

Estas três páginas (a 4ª para a foto), estão no topo das melhores leituras que fiz na minha vida. 

Pergunto-me se será um daqueles livros a que tenho de voltar.  

Para ler

https://djaimilia.com/Textos-Texts

https://observador.pt/opiniao/autor/djaimiliapereiraalmeida/