Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

24
Jul18

Curtas literárias 25.7.2018

1.

Prémios literários

As Pessoas do Dramade H. G. Cancela, venceu o Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE) de 2017. [Lusa]  

 

Já há a lista de candidatos para o Man Booker 2018. Aqui:

 

Belinda Bauer (UK)                      Snap (Bantam Press)

Anna Burns (UK)                          Milkman (Faber & Faber)

Nick Drnaso (USA)                       Sabrina (Granta Books)

Esi Edugyan (Canada)                 Washington Black (Serpent’s Tail)

Guy Gunaratne (UK)                    In Our Mad And Furious City (Tinder Press)

Daisy Johnson (UK)                     Everything Under (Jonathan Cape)

Rachel Kushner (USA)                The Mars Room (Jonathan Cape)

Sophie Mackintosh (UK)              The Water Cure (Hamish Hamilton)

Michael Ondaatje (Canada)         Warlight (Jonathan Cape)

Richard Powers (USA)                 The Overstory (William Heinemann)

Robin Robertson (UK)                  The Long Take (Picador)

Sally Rooney (Ireland)                  Normal People (Faber & Faber)

Donal Ryan (Ireland)                    From A Low And Quiet Sea (Doubleday Ireland)

 

2. 

Recordam-se do idiota do economista da Forbes, que sugeriu que as bibliotecas públicas nos EUA deveriam ser fechadas e substituídas por lojas Amazon? 

Aqui está uma bela resposta (em inglês). 

Algo que notei, é que os norte-americanos (não sei se todos ou se é local) parecem ter um imposto/taxa que é específico/a para as bibliotecas públicas.

O mais próximo que temos dessa realidade é a taxa de audiovisual. Será que a nossa relação com as bibliotecas públicas mudaria, se nos aparecesse num papel o seu custo?

 

3.

Este senhor decidiu fazer umas brincadeiras com os livros. Eu cá não desarrumo livros (que tenha de ser eu a arrumar), a não ser que seja absolutamente necessário.

Bj5BfUwHUxf-png__700.jpg