Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

21
Ago18

Malditos - histórias de homens e de lobos, Ricardo J. Rodrigues

001-COLLAGE (1) (1).jpg

Ilustração: André Carrilho 

 

Este pequeno grande livro, do jornalista Ricardo J. Rodrigues entra directamente para o meu top de leituras preferidas de não ficção. 

As 70 páginas dividem-se entre uma introdução, e quatro capítulos com os sugestivos títulos: Lobos, Homens, Guerra e Paz.  

 

A lama deixara marcas bem desenhadas das nossas botas. E às tantas, em cima de uma das pegadas, estava uma marca que não podia ser nossa, e nem podia ser humana. Uma pata de lobo, perfeitamente definida, sobre o padrão da sola do meu calçado.

 

Este trecho é da introdução e marca o tom do restante livro: uma permanente tensão entre homem e lobo, entre proteger rebanhos e proteger uma espécie em vias de extinção, entre os valores e a burocracia. Ricardo J. Rodrigues descreve esta tensão como uma "guerra silenciosa que está a chegar ao fim", porque também o mundo rural está a morrer. 

 

Através das experiências de aldeões, pastores, biólogos, veterinários e até dois lobos (Urzeira e Trevo), fica-se com um claro panorama da relação entre os homens e os lobos e porque estes últimos irão desaparecer em breve das serras portuguesas. 

 

Confesso que este livro me emocionou muito. Apesar do tom de esperança que o autor pretendeu dar, a verdade é que não a tenho. Os humanos simplesmente não merecem os lobos. 

 

www.grupolobo.pt

1 (366).jpg2 (169).JPG

 

3 (94).JPG