Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

18
Jun18

Penny Vincenzi - Escândalo

Capturar (145).JPG 

Intrigada pelas sugestões do booktuber Steve Donoghue, decidi adicionar mais título de uma autora desconhecida: Penny Vincenzi. 

 

O título foi escolhido de forma prosaica: era o único disponível na biblioteca municipal. 

 

Nos anos 80 e 90, um escândalo financeiro abalou a Grã-Bretanha, em que milhares de investidores foram levados à ruina, num mercado de seguros e resseguros - Lloyd´s of London. Além dos ricos e poderosos do país, pequenos investidores, foram levados a negócios ruinosos, perdendo todo o seu património e ficando responsáveis por dívidas futuras. 

Como devem ter percebido, rapidamente surge a associação de ideias, à luz da experiência portuguesa com os lesados do BES. 

 

O livro tem 680 páginas e começa com um suicídio, em Agosto de 1990. Todavia, a autora recua no tempo e vai obrigar-nos a ler mais de 400 para descobrir-mos quem foi. 

 

Não é o único suicídio e este não é um romance cor-de-rosa. No cerne da trama temos três núcleos familiares e mais umas duas dúzias de personagem, que confesso tive alguma dificuldade em distinguir. Diversas das personagens surgem como narradoras das suas histórias, pelo que as perspectivas são interessantes. 

 

Vamos acompanhando várias personagens na descoberta de estão presas a investimentos ruinosos, que as associam a prejuízos anuais que não conseguem cobrir, mesmo depois de vender todas as suas posses.

 

O impacto nas suas vidas, nas dos seus filhos, nas relações de amizade (e amor) que criam com outros lesados, são histórias de tragédias, mas também de sucessos.

 

Não é (como me avisaram) uma história de digestão rápida (embora tenha lido em 3 dias). O desenrolar da história é lento mas verosímil, no que é ver a vida virada do avesso, perder tudo, tentar lutar, perder a esperança, mudar de vida. Porém, a quantidade de relacionamentos extra-conjugais chega a ser desconcertante. 

 

No final, terminei sem saber se gostei muito ou pouco, mas sei que fiquei com curiosidade para ler um ou outro título da autora. 

4 comentários

Comentar post