Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

03
Jan18

Sue Grafton de A a Y

sue-grafton-obituary_0

Foto: Remembering Author Sue Grafton [RT]

 

 

Para quem como eu, gosta de policiais, o nome Sue Grafton não era desconhecido. Destacava-se pela qualidade e pela particularidade de escolher títulos seguindo o alfabeto e ainda porque, até recentemente, não tinhamos muitas mulheres a escrever policiais.

 

Morreu com 77 anos, a uma letra de terminar.

 

Tive acesso a poucos, mas sempre esteve na minha mente que, um dia, iria percorrer o alfabeto. Alicio-vos a fazer o mesmo:

1. Faz parte do desafio The Rory Gilmore Reading Challenge

2. Sue Grafton gostava de "picar" a misogenia de alguns livros policiais escritos por homens.

 

The conclusion of A is for Alibi is deadly serious. It's an ingenious feminist rewriting of one of the most hateful mystery endings of all time: Mickey Spillane's misogynist masterpiece, I, The Jury. I won't spoil the fun; just think Sigmund Freud and womb imagery triumphantly vanquishing the phallic symbol.