Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de Leituras

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

"O regresso à cultura. Sim, autenticamente à cultura. Não se pode consumir muito se se fica tranquilamente sentado a ler livros."

Diário de Leituras

01
Mar18

Um romance diferente

Ontem fui apanhada sem livro na mão, mas como ando prevenida, li metade de uma novela com o telemóvel na mão. A minha escolha foi um romance com uma capa luminosa, para contrastar com o dia cinzento que estava a ter (e não estou a falar da chuva). 

31580603 

O romance surpreendeu-me, pelas personagens que Madeline Ash criou. Uma mulher que sempre se debateu com estereótipos associados à sua imagem andrógena (a capa é ridícula e em nada reflecte o livro) e um homem ansioso, sem confiança (e não posso dizer mais porque iria revelar uma informação que penso ser interessante não saber de antemão). 

 

Tudo começa com uma festa de despedida do então jovem que, não tendo concluído o liceu, decide começar uma vida em busca de aventuras. É o estereótipo do irresponsável que não vai às aulas e só se quer divertir. Ela é o oposto, estudante e focada, espera-lhe um curso de engenharia e um futuro certo.

 

Porém, a despedida tem consequências e a jovem engravida. Sete anos depois, ficamos a conhecer um precoce Zack, o filho de ambos, uma personagem tão inverosímil quanto adorável.

Um parêntesis: é mais ou menos inverosímil, pois até eu fico surpreendida com o que ouço sair da boca das minhas sobrinhas, em diversas ocasiões. 

 

Para mim, que gosto de introduzir no meu reportório personagens diversas, foi uma agradável surpresa. 

 

Encontrei-o numa altura em que era gratuito, na Amazon.